VIII ASSEMBLEIA GERAL DA HUTURARA 2016

Novas imagens de índios isolados validam território Yanomami no Brasil, 20 anos após sua criação

PRESS RELEASE DA SURVIVAL INTERNATIONAL

22 de novembro de 2011


sur1

Survival International tem publicado novas imagens de uma aldeia de Yanomami isolados no Brasil, 20 anos após uma de suas campanhas cruciais resultou na criação do maior território indígena em floresta no mundo.

Survival International, o xamã Yanomami Davi Kopenawa e a Comissão Pro-Yanomami no Brasil foram fundamentais para garantir a vitória.

Estas novas imagens enfatizam a importancia do território em proteger os Yanomami degarimpeiros, que devastaram a tribo nos anos 1980.

O 'Parque Yanomami' é uma das muitas iniciativas lideradas pela Survival International. Em uma nova seção de seu site, destaca que a época quando povos inteiros podiam ser eliminados sem que ninguém percebesse está terminando.

O diretor da Survival, Stephen Corry, disse hoje, 'Os adeptos da Survival podem ficar imensamente orgulhosos do sucesso que este avistamento representa. É claro que muitos povos indígenas, incluindo os Yanomami isolados, ainda estão ameaçados pela ocupação ilegal de suas terras, e por isso não podemos desistir da luta. A própria existência de Yanomami isolados, no entanto, prova que a campanha persistente compensa. Esperamos ver muitas mais vitórias como esta.'
sur2

Os Yanomami sofreram anos de opressão nas mãos dos garimpeiros. Sua população diminuiu em 20 por cento em apenas sete anos, devido a violência e doenças.

O governo do Brasil anunciou sua decisão de demarcar as fronteiras de um território para os Yanomami em novembro de 1991. O território foi assinado em lei no ano seguinte.

Essas novas fotos, tiradas por Yanomami pela sua associação, Hutukara, mostram que membros isolados da tribo continuam a viver na Amazônia, construindo malocas tradicionais no coração de suas comunidades.

Mas, embora o reconhecimento dos direitos à terra para os Yanomami tenha melhorado as condições de vida da tribo, ameaças ainda existem. Garimpos ilegais continuam a operar a apenas 15 quilômetros dos Yanomami isolados.

A mineração ilegal na terra dos Yanomami transmite doenças mortais como a malária e polui os rios e floresta com mercúrio.

Pelo menos 800 pessoas do exército e da polícia do Brasil estão agora envolvidas em uma operação para remover os garimpeiros ilegais. Tem sido relatado que até agora, 30 foram expulsos.



Leia sobre esta historia na página Survival na internet (em inglês):
http://www.survivalinternational.org/news/7899